Resenha de Livro

[Resenha] Livro: Anne de Windy Poplars | Lucy M. Montgomery

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que esteja tudo ótimo!

Como fiquei devendo o livro de junho, neste mês teremos duas resenhas literárias e a primeira delas será com a obra Anne de Windy Poplars.

Para quem não viu ainda as resenhas dos livros anteriores da coleção é só visitar os posts aqui no blog:

Anne de Green Gables

Anne de Avonlea

Anne da Ilha

Anne de Windy Poplars é o 4° livro da coleção Anne, da autora canadense Lucy Maud Montgomery, que deu origem à série da Netflix, Anne with an E.

Na continuação da empolgante história de Anne Shirley, ela sai da sua fase universitária para se tornar diretora da escola de Ensino Médio da cidade de Summerside. Gilbert está a três anos de concluir o curso de medicina em Kingsport e com a distância o casal se comunica apenas através de longas cartas.

Como se não bastasse estar em uma cidade nova e longe dos seus, Anne tem um grande obstáculo para superar, os Pringles, a tradicional família de Summerside, que não a quer no alto cargo da escola.

Em contrapartida, a senhorita Shirley, consegue uma vaga para morar em Windy Poplars, casa das irmãs viúvas Kate e Chatty, junto com a sincera governanta Rebecca Dew e o mimado gato Dusty Miller.

Ali na casa da Rua dos fantasmas, Anne passa três anos, como sempre, fazendo amizades, ajudando pessoas e claro, amadurecendo e aprendendo lições para levar pela vida.

Minha Opinião

Eu estou adorando ler os livros de Anne, são muito envolventes e quando penso que não dá pra ser melhor vem Windy Poplars.

Este para mim foi o melhor até agora e acredito que eu tenha me identificado mais com este porque, neste 4° livro Anne está na casa dos 20 e poucos, sonha e continua otimista, mas já não vive no mundo de fantasias, como nos dois primeiros livros. E o que me fez gostar mais de Windy Poplars do que da Ilha, foram as situações cômicas, os diversos capítulos em forma de carta e o fato de não haver mais aquela enrolação entre Anne e Gilbert.

É uma leitura relaxante, fluída e com uma descrição detalhada que te leva direto para Windy Poplars – Rua do Fantasma – Summerside – Ilha do Príncipe Edward. Sem dúvidas eu recomendo e já estou entusiasmada para começar o 5° livro.

Vejam também:

[Resenha] Livro: Ela Confiou na Vida | Zíbia Gasparetto

[Resenha] Livro: A Rainha Vermelha | Victoria Aveyard

[Resenha] Livro: A Pequena Livraria dos Sonhos | Jenny Colgan

@elis_cecilia

E aí, já começaram a ler Anne ou ficaram só na série mesmo? Quais livros estão lendo no momento? Me contem tudo nos comentários, adoro saber mais de vocês.

Espero que o post tenha inspirado cada um a começar uma leitura nova. 😉

Bjin e até a Próxima! <3

Resenha

[Resenha] Livro: Anne da Ilha | Lucy M. Montgomery

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que esteja tudo ótimo!

Hoje é dia de resenha do livro do mês e a obra escolhida para maio foi Anne da Ilha.

Anne da Ilha é o terceiro livro da coleção da autora Lucy Maud Montgomery que deu origem à série Anne with an E da Netflix.

Nesta terceira obra, a antes tão pequena e fantasiosa Anne Shirley, é agora uma jovem madura e decidida que sabe o que quer e vai em busca do seu grande sonho, que é ingressar na universidade Redmond College, mesmo sabendo que para isso terá que deixar o lugar e as pessoas que tanto ama. No entanto, sendo a moça uma eterna otimista de imaginação fértil, ela trata logo de ver o lado bom de estar morando com a amiga Priscilla Grant do outro lado da Ilha, em Kingsport.

Contudo, apesar dela estar vivendo este ciclo cheio de descobertas e amadurecimento, para Anne as coisas não estavam sendo tão alegres quanto já foram um dia porque, mesmo sendo otimista não é fácil encarar a morte de amigas tão queridas e diante de tudo isso também se apresentam os questionamentos do início de sua vida adulta.

Então agora como Anne vai lidar com tudo? E como ficam os sentimentos de Gilbert Blythe que espera ser correspondido e viver uma história de amor com ela?

São perguntas difíceis para a srta. Shirley responder, mas com certeza, encontraremos a resposta para tudo nas próximas páginas desta história.

Minha Opinião

Anne da Ilha é mais uma parcela encantadora da história de Anne Shirley, é lamentável que a série tenha sido cancelada e não possamos ver esta parte da obra na tela.

Toda a trajetória de Anne fora de Avonlea e longe da família é inspiradora. Ela cresce emocionalmente, contudo não deixa de ver a vida com os olhos de quem sonha, mesmo quando perde duas pessoas que ama em um curto espaço de tempo. Anne também se descobre mais forte quando todos estavam contra sua ida para universidade, mas ela uni toda coragem e vai rumo ao desconhecido. Faz tudo mesmo com medo, sempre enxergando o melhor lá na frente.

Por fim, Anne da Ilha é tão bom quanto os dois primeiros, sem dúvida eu recomendo e já estou ansiosa pelos próximos livros.

Se não viram ainda as resenhas dos dois livros anteriores corram pra ver Anne de Green Gables e Anne de Avonlea. 😉

E aí pessoal, já começaram a ler Anne? Me contem aqui nos comentários onde vocês conheceram esta obra.

Vejam também:

[Resenha] Livro: Ela Confiou na Vida | Zíbia Gasparetto

[Resenha] Livro: O Privilégio de Ser Mulher | Alice Von Hildebrand

[Resenha] Livro: Aventura em Bagdá | Agatha Christie

@elis_cecilia

Espero que tenham gostado!

Bjin e até a Próxima! <3

Livros, Resenha

[Resenha] Livro: Will | Will Smith com Mark Manson

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que esteja tudo ótimo!

Chegamos à última sexta-feira de abril e como de costume aqui no blog hoje é dia de resenha do livro do mês.

O livro de abril foi Will a biografia de Will Smith escrita por ele com colaboração de Mark Manson, autor de A Sutil Arte de Ligar o F*da-se.

Na obra o ator conta de forma completa e detalhada toda sua jornada para o sucesso profissional e, principalmente, pessoal. Todo livro é um mergulho profundo pela história envolvente e inspiradora de um dos homens mais aclamados do cinema mundial.

Smith fala não só sobre si, mas também, abre as portas da sua casa de infância contando sobre o relacionamento dos pais, a conexão da avó com Deus, os irmãos… e na fase adulta fala abertamente sobre cada filho, casamentos, divórcio e seus amigos.

Tudo isso de forma leve, como numa conversa entre velhos conhecidos, tornando o livro até mesmo engraçado em vários pontos, aproximando o leitor sentimentalmente de Will e sua família.

Minha Opinião

Eu sou muito fã do Will Smith, então quando o livro foi lançado em 2021 me gerou muita curiosidade para saber mais à fundo sobre sua vida.

Will é uma obra incrível com linguagem simples que flui, você vai lendo e quando vai ver já se foram 40 páginas. O tamanho das letras, a tipologia usada e a cor das folhas também são pontos positivos.

Além da escrita intimista, conta com muitas fotos do arquivo pessoal do ator desde bebê, até ele com um grande líder mundialmente conhecido e admirado com quem tinha uma relação muito especial.

Will acima de ser a história de um astro hollywoodiano, é uma grande lição de como disciplina, ética de trabalho e amor pelo que faz é a receita completa para o sucesso. Não há a possibilidade de ler este livro e continuar pensando na própria trajetória da mesma maneira.

Recomendo demais essa leitura que nos inspira a ir em busca de cada um dos nossos sonhos e não perder as oportunidades de realizá-los.

E aí pessoal, curtiram o livro do mês? Gostam de biografias? Já leram Will? Me contem tudo nos comentários, adoro saber a opinião de cada um. 😉

Vejam também:

#Top 3 Livros Inspiradores

[Resenha] Livro: A Pequena Livraria dos Sonhos | Jenny Colgan

Blogueiras Inspiradoras

@elis_cecilia

Bjin e até Próxima! <3

Livros, Resenha

[Resenha] Livro: O Privilégio de Ser Mulher | Alice Von Hildebrand

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que esteja tudo ótimo!

Neste Dia Internacional da Mulher, decidi fazer um post especialmente ligado à nossa feminilidade, por isso, trago a resenha do livro O Privilégio de Ser Mulher, uma obra de Alice Von Hildebrand, que tem tudo a ver com esta data especial.

O Privilégio de Ser Mulher, é um livro cristão que em poucas páginas fala sobre a divindade da feminilidade, feminismo e algumas de suas distorções que podem nos fazer acreditar na inferioridade do ser feminino e na superioridade do ser masculino.

Alice Von Hildebrand esclarece temas como sentimentos, fragilidade da mulher, aborto e virgindade de forma profunda, deixando bem claro que ser mulher significa privilégio e que somos peças-chave na criação divina.

Conheci O Privilégio de Ser Mulher no perfil da @danibritocarvalho no Instagram onde ela fala sobre feminilidade e dá conselhos às mulheres.

Ele é um livro com apenas 122 páginas, porém traz um conteúdo profundo que nos faz sentir quão bom é termos nascido mulheres.

As menções que Alice faz ao feminismo nos mostra que a exaltação do masculino não nos faz evoluir, mas sim, prejudica a nós mulheres e beneficia aos homens. Tudo que é explicado no livro sobre sexo, maternidade e a missão sobrenatural feminina, leva a reflexão sobre o que nos permitimos fazer ou não com nosso corpo.

No decorrer da obra é possível perceber quanto o cristianismo exalta a mulher, tornando-a peça-chave com a Virgem Maria, nos mostrando como mesmo com nossas fragilidades nós mulheres temos papel essencial na criação das grandes obras divinas.

Mesmo sendo um livro curto, O Privilégio de Ser Mulher não deve ser uma leitura super rápida, é uma obra que necessita de reflexão em cada capítulo, para assim, levar ao real aprendizado.

Recomendo para todas as mulheres, principalmente para as jovens (como eu), que recebem informações diversas que muitas vezes levam a desvalorização de quem somos.

Vou deixar alguns trechos do livro aqui para vocês ficarem com vontade de ler mais. 😉

O fato de que o corpo de Eva foi formado a partir da costela de Adão também poderia ser facilmente interpretado como sinal de uma especial dignidade, de preciosidade: pois se perfazer a partir do corpo de um ser humano (feito à imagem e semelhança de Deus) é definitivamente mais nobre do que ser formado da poeira da terra.

…duvido que algum dia tenham sido torturadas mais do que são agora pelo absurdo propósito da modernidade de torná-las a um só tempo imperatrizes do lar e funcionárias competentes.

Ora, ao desejarem se tornar como os homens, as feministas inconscientemente admitem a superioridade do sexo masculino.

Embora possamos pecar sem a ajuda de ninguém, não somos capazes de fazer o bem sem a graça de Deus, motivo pelo qual devemos rezar humildemente. E isso é algo que muitos deixam de fazer.

Vejam também:

[Resenha] Livro: A Dama, seu Amado e seu Senhor | T. D. Jakes

#Top 3 Livros Inspiradores

@elis_cecilia

E aí meninas, gostaram da dica de leitura? Já leram este livro ou algum do gênero? Me contém tudo nos comentários, vou adorar saber a opinião de cada uma.

Espero que tenham gostado do post. Feliz Dia Internacional das Mulheres!

Bjin e até a Próxima! <3

Livros, Resenha

[Resenha] Livro: Anne de Green Gables | Lucy M. Montgomery

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que esteja tudo ótimo!

Chegou a última sexta-feira do mês e como prometido, hoje é dia de resenha literária.

Neste post eu trago o livro Anne de Green Gables da escritora Lucy Maud Montgomery. Esta é uma obra canadense bem famosa e que deu origem até mesmo à uma série, Anne with an E, produzida pela Netflix.

Anne de Green Gables conta a história de Anne Shirley, uma garotinha de 11 anos, órfã desde os 3 meses de vida e que vivia como empregada na casa de seus “cuidadores”, até que foi parar em um orfanato.

No entanto, por sorte ou destino, após 4 meses no orfanato, ela foi levada por engano para ser adotada por um casal de irmãos, Marilla e Matthew.

Os irmãos Cuthbert moravam em Green Gables, uma fazenda em Avonlea e eles queriam adotar um menino para que pudesse ajudar nas tarefas, mas quando chegou o dia de receber a criança descobriram que houve um erro de comunicação e lhes mandaram uma menina.

A pequena Anne era magra com cabelos ruivos, olhos grandes e sardas, o que para as pessoas daquele lugar era considerado “ser estranha”. Ela tinha baixa autoestima por conta de sua aparência, mas sua imaginação e inteligência eram acima da média.

A garota se encantou com Avonlea e suas flores, matas, lagos e com a nova amizade que fez, já que, até aquele momento só tivera amigas imaginárias. Ela via naquilo tudo um grandioso recomeço e com o carinho que cultivou dia a dia no coração de muitos à sua volta, sua felicidade ficou completa e finalmente ela sentia que tinha um lugar para chamar de seu.

E o que começou como um engano, passou a ser uma grande aventura para aquela garota cheia de imaginação e curiosidade, mudando não só a vida de Anne, mas também, a vida dos solitários Marilla e Matthew de Green Gables.

Minha Opinião

Conheci os livros da Anne através da série na Netflix, assisti as 3 temporadas e pensei “se a série é tão boa, os livros devem ser maravilhosos”, então comecei a leitura e me encantei.

É uma leitura leve, que te faz rir e refletir. A Anne é uma criança sofrida, mas ela sempre busca ver o lado bom de cada situação, tem uma imaginação encantada e romântica, e esta sempre em busca de novas aventuras. Quem foi uma criança curiosa e falante (como eu) vai se identificar bastante.

O texto tem algumas palavras mais “complicadas”, porém não é nada que impeça o entendimento, principalmente, se você já tem o hábito da leitura.

Acredito que seja um ótimo livro para os pais lerem com os filhos entre uns 9 e 12 anos porque, é uma obra que fala sobre família, empatia, imaginação e a vida de uma criança até as decisões da adolescência.

Recomendo muito esta leitura! E se você está precisando de algo para te fazer ver o mundo com outros olhos, também vai ler e aprovar.

Vejam:

[Resenha] Livro: Um Verão na Itália | Carrie Elks

[Resenha] Livro: A Pulseira de Cleópatra | J. W. Rochester

[Resenha] Livro: A Rainha Vermelha | Victoria Aveyard

@elis_cecilia

E aí pessoal, gostaram do livro deste mês? Também conheceram a história da Anne através da série da Netflix? Me contem tudo nos comentários, vou adorar saber a opinião e sugestões de vocês para os próximos livros. 😉

Bjin e até a Próxima! <3

Livros, Resenha

[Resenha] Livro: A Pequena Livraria dos Sonhos | Jenny Colgan

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que esteja tudo ótimo!

Tem novidade aqui no blog! A partir de agora, na última sexta-feira de cada mês terá resenha do livro do mês, e para começar eu trouxe uma história muito inspiradora, A Pequena Livraria dos Sonhos da autora escocesa Jenny Colgan.

Escolhi este romance para ser a primeira leitura de 2022 porque, fala sobre recomeços e realização de sonhos, coisas que, geralmente, buscamos no ínicio de um novo ano.

A Pequena Livraria dos Sonhos, conta a história de Nina Redmond, uma mulher inglesa de 29 anos, que mora com a amiga Surinder e trabalha na biblioteca pública de Birmingham.

Nina, não é apenas uma bibliotecária comum, ela é apaixonada por livros e tem o “dom especial” de unir as pessoas certas aos livros certos. No entanto, uma notícia desastrosa abalou as estruturas de Nina, a biblioteca iria fechar e ela ficaria desempregada se não conseguisse uma vaga na biblioteca super moderna com experiência multimídia, que seria a substituta no centro da cidade.

Ela não estava a fim, não acreditava muito nesse tipo de ambiente, o seu sonho mesmo era ter sua própria livraria e continuar unindo pessoas à grandes obras, mas não tinha condições, então decidiu participar da seleção para vaga.

Foi então que no meio de um exercício do workshop que fazia parte do processo seletivo, ela expôs seu sonho e foi, surpreendentemente, apoiada e orientada pelo professor a montar uma biblioteca móvel, já que, ela não poderia arcar com aluguel e outras despesas.

Nina acabou encontrando uma van à venda nos classificados e por mais que o vendedor estivesse na Escócia, ela não desistiu, foi atrás e conseguiu comprá-la com o dinheiro da sua rescisão. Daí em diante tudo mudou, abasteceu sua loja com os livros que conseguiu com o fechamento da biblioteca pública e outros que teve oportunidade de adquirir em leilões, se mudou para as Terras Altas na Escócia e recomeçou a vida de uma forma que nunca imaginou.

E não pense que acabou por aí, tem muito romance, com direito a triangulo amoroso, divórcio, encontros em trens noturnos e muito mais.

É uma história maravilhosa que conta com amizade, amor e muitos livros.

Minha Opinião

Eu conheci A Pequena Livraria dos Sonhos pesquisando sobre outra obra da autora, gostei muito da sinopse e decidi comprar.

Simplesmente adorei! É uma história inspiradora, em certos momentos até engraçada e que nos faz repensar o nosso próprio caminho de vida, onde muitas vezes cedemos aos medos e deixamos de seguir nossos sonhos.

Jenny Colgan, escreveu uma história fictícia, mas que, poderia ser facilmente real. Nina é uma mulher que vive acomodada com seu trabalho, sempre na companhia de um livro, morando com a amiga e só decidiu mudar, praticamente à força, quando perdeu tudo. Ela tinha colocado seu sonho de lado e vivia do jeito mais cômodo.

E como na vida real, quando ela seguiu seu sonho não foi fácil, mas no fim a recompensa foi maior do que Nina esperava.

Eu recomendo demais este livro, a leitura flui com facilidade, a escrita da Jenny Colgan é ótima e com certeza, eu já estou pronta para ler outra obra dela.

Veja também:

#Top 3 Livros Inspiradores

[Resenha] Livro: A Rainha Vermelha | Victoria Aveyard

[Resenha] Livro: Um Verão na Itália | Carrie Elks

Blogueiras Inspiradoras

@elis_cecilia

E aí pessoal, ficaram com vontade de ler a Pequena Livraria dos Sonhos? Já leram algum título de Jenny Colgan?

Deixem opiniões e sugestões de livros nos comentários, adoro saber mais de vocês. 😉

Espero que tenham gostado!

Bjin e até a Próxima! <3